"SENTIRES"

RECOLHIDOS NO SILÊNCIO COMO MÚSICA DA ALMA,

COMUNICAMOS COM OS NOSSO GUIAS E OS NOSSOS MESTRES

ONDE ECONTRAREMOS A SABEDORIA PARA SER E ESTAR EM HARMONIA.”

 

SUBIR A MONTANHA E OLHAR O MUNDO

                Quando nos propomos iniciar um caminho fazemos os nossos planos, definimos o objectivo a alcançar e preparamo-nos, com a certeza de que nada pode falhar! Ao pretendermos viajar tomamos conhecimento do destino pretendido e tratamos de organizar tudo a preceito, embarcando confiantes e seguros, apreciando cada momento, saboreando a companhia com a esperança em alta. Sujeitos a percalços seguimos viagem, sabendo que o destino nos espera.

                Começar a praticar Yoga é como iniciar uma escalada. Olhamos o cume da montanha que se avista para além das nuvens e parece-nos fácil de alcançar, pois escolhemos uma montanha bem acessível, à nossa medida! Aplicamos toda a nossa atenção na escolha de um lugar onde possamos iniciar a nossa prática, com ideais bem estabelecidos – disciplina, humildade que baste, leituras suficientes, etc. O nosso coração palpita com a certeza de que, em breve, poderemos olhar o mundo lá do alto…

                Os primeiros passos são dados com energia e determinação! Sentimo-nos bem, tão bem que nos apetece gritar aos quatro ventos esse sentir e achando que outros gostariam também de estar assim… Primeira desilusão!!! Não nos dão atenção e até sorriem benevolentes –“Aquilo já lhe passa…”. Desanimamos temporariamente, porque logo uma força nos impele para seguirmos, apesar de tudo. Sacudimos a poeira e, com os olhos postos em frente, lá vamos nós por montanhas e vales e, quando a subida se torna mais íngreme, respiramos fundo e damos um passo de cada vez, ultrapassando obstáculos e vencendo etapas, sempre com os olhos postos naquele cume desejado. Há tempo… Gozamos e, afinal, vamos encontrando alguns caminhantes que nos acompanham e nos dão a força necessária para continuar seguros e confiantes, pensando que vale a pena sentirmo-nos bem com os passos dados!

                O Yoga guia-nos para a VIDA!!!

 

       As palavras sentidas são manifestações que permitem uma ligação com as almas que se encontram aqui e agora, num desejo de renovação, com a força e a serenidade que a sabedoria transforma em confiança, harmonia e luz.

       Isto é PAZ! Isto é YOGA! Isto é AMOR!

       Neste espaço poderão ler os meus "sentires". Pensamentos que surgem no calor das emoções, sensações que se apresentam através de palavras, sem outro intuito que não seja senão deixar que fiquem gravados na memória, reforçando a união entre os Seres que pairam neste universo sideral.

      Um abraço,

      OM SHANTI OM

       Maria Emília

     

Domingo, dia 16 de Junho de 2013

      " NAS MAIS ALTAS ESFERAS REINAM OS DEUSES. OS GUIAS ABREM-LHES O CAMINHO DO CONTACTO COM OS HOMENS, TOCANDO-LHES A ALMA PARA QUE ENCONTREM A VERDADE.

       FELIZES OS QUE VIVEM ESSE ENCONTRO POIS DELES É O REINO DOS CÉUS."

      Terça-feira, dia 16 de Julho 2013

    "PARA NOS SENTIRMSO COMPLETOS É PRECISO SERMOS CAPAZES DE AMAR, PORQUE O SIMPLES FACTO DE ESTARMOS VIVOS É UM ACTO DE AMOR."

Segunda-feira, 19 de Agost de 2013

    DESAFIOS

    Quando crianças, pensamos que os outros são como nós e, isso, dá-nos segurança e um sentido de pertença, além da garantia de sermos amados. À medida que vamos crescendo, temos tendência para imitar os outros e, com isso, perdemos a noção de que somos seres únicos.

    O problema da sociedade actual é não saber quem somos nem tão pouco quem são os outros. No entanto, a partir do momento que se passa a ter consciência da própria identidade, pode-se estabelecer contacto com os outros, sentir empatia e, ao mesmo tempo, ser capazes de cooperar com eles sem receio de perder a liberdade. O grande desafio é ganhar confiança. A aceitação dos outros só é, por isso, possível quando cada um sabe quem é, se aceita e aceita as diferenças.

    As relações começam por ser competitivas pela falta da autoconfiança e sentido de inferioridade. No entanto, da competição passa-se para a cooperação com sentido de igualdade e daí nasce a solidariedade ou amor incondicional.

    A dificuldade que as relações apresentam tem que ver com a falta de Auto-estima ou de maturidade. Logo que haja uma consciência da consciência, começa também a consciência do EU. De facto, o que nos distingue dos animais é, precisamente, o facto de termos uma consciência e de percebermos a nossa relação com o meio onde estamos inseridos, sermos capazes de gerir a vida de acordo com as necessidades e a vontade. As emoções passam a ser mais controladas, embora sabendo que são inevitáveis pois o instinto de sobrevivência é demasiado evidente e forte para ser “apagado”.

    O Homem julga-se capaz de controlar tudo e todos, mas mesmo que tenha algum poder não se pode esquecer que o sistema de Luta/Fuga está bem vivo em todos. Sabendo isso, a solidariedade nasce, fruto do próprio Conhecimento e da Sabedoria que se manifesta sob a forma de Tolerância e Amor Incondicional. Com o tempo apercebemo-nos da nossa mortalidade física e da imortalidade espiritual.

    Com a prática da Meditação (Raja Yoga), avança-se dia a dia sem expectativas e de esperança renovada, na certeza de que somos tudo e não somos nada e que o que importa é SER e ESTAR em harmonia.

Segunda-feira, dia 16 de Setembro 2013

"Numa nova etapa a paciência e a perseverança são os factores promordiais que permitem concretizar os objectivos propostos, com a coragem própria dos bravos! Sós, mas não sozinhos, seguimos...!

 

 

 

3 de Outubro de 2113

“Yoga é conhecer o amor nas acções de cada dia, descobrir a essência para além da aparência e crer na sabedoria divina.”

Notícias

CURSOS

11-06-2013 12:38
CURSOS   Ao longo dos anos fomos desenvolvendo vários cursos, com base na prática do Yoga, do...

Etiquetas